Subscribe

RSS Feed (xml)

Powered By

Skin Design:
Projecto FórumJovem

Powered by Blogger

OS JOVENS TAMBÉM TÊM OPINIÃO SOBRE OS ASSUNTOS DO DIA-A-DIA, DO PAÍS E DO MUNDO! ESTE É O BLOG ONDE ESSA OPINIÃO CONTA. DÁ-NOS A TUA. SER JOVEM É UM ESTADO DE ESPÍRITO (e segundo a lei é dos 14 aos 30 xD)

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Desinteresse dos Jovens Pela Política

Este foi o último tema abordado no Fórum Jovem, em directo dos auditórios da Campanário.

Por incrível que pareça, e por muito que possa custar, a verdade é que, num país que tanto lutou para adquirir verdadeiramente o direito ao voto e uma Democracia de facto, o desinteresse pela política entre os jovens parece ser cada vez maior.

Talvez esteja a ser invisto com raras excepções, mas a verdade acaba por ser mesmo esta. Incompreensivelmente, e apenas 34 depois da revolução portuguesa contra o regime politico instaurado por A. Salazar, Estado Novo, o desinteresse parece surgir.

O que aconteceu? Não são os jovens suficientemente esclarecidos e sensibilizados sobre este tema?

De facto, nota-se que muitas perguntas deste tipo são feitas e a maioria, infelizmente, terão como resposta um grande "SIM"!

O que se passa, é que neste país, democrático, onde o homem, sem exclusão de raça, cor, etnia e sexo, nasce com um direito pelo qual muitos outros morreram: o direito ao voto;e muitos são os que o desperdiçam. O que todos acabam assim por esquecer é que, não falamos só de um direito que o cidadão exemplar e adulto exerce ao votar, mas também um dever cívico para com o resto da sociedade. E depois meus amigos, temos percentagens de abstenção na ordem dos 35,74% (caso das ultimas eleições legislativas 20/02/2005).

O que acontece, é que que infelizmente o comodismo apodera-se de muita gente, que, neste caso, por preguiça ou simplesmente desleixo, prefere ficar deita ao domingo de manhã, que ir votar neste ou naquele partido, porque "ah não vale a pena, são todos iguais" ...

Vamos pensar um pouco sobre isto. O voto é uma, de tantas formas, que temos de demonstrar a nossa posição perante uma determinada questão em debate, seja ela a eleição para um determinado cargo politico ou num referendo qualquer. O que acontece se não votarmos? Acontece que não estamos a mostrar simplesmente qual é a nossa opinião, não estamos a participar, então, se assim é, como podemos queixar-nos depois de uma situação se nem sequer mostrámos a nossa opinião, isto é, se não a temos?

Por isso se disse, na ultima emissão juventude, que mais importante do que em quem votar, é mesmo, ir votar, porque mesmo que a nossa opinião não coincida com nenhum dos partidos ou personalidades sempre podemos exercer um voto em branco, que mostra pelo menos que não nos sentimos contentes com nenhuma das medidas e que é bem mais tomado em conta que a abstenção que não serve se quer para estatística.

Por isso, o meu apelo VOTEM!

Agora, o interesse não se demonstra apenas pelo acto sazonal do voto, há muito mais que talhar. A politica é a arte de reger o bem público e comum e como tal, como o interesse é de todos, porque é que cada vez menos vemos jovens associados a movimentos partidários ou a participarem em debates ou simplesmente, a maioria nem sequer vê ou ouve os noticiários? Raras excepções são festas, como a do "Avante", onde me parece haver mais álcool e diversão que debate político.Há que ser ágil, participativo e mostrar e partilhar as nossas ideias.

A Democracia vive disso mesmo, do interesse de todos os cidadãos, do voto, da liberdade de expressão, e quando estas condições não se reúnem, quando o desinteresse é demais, o poder fica confinado aos poucos que, bem ou mal, o conseguiram... e quantos menos participarem mais são os que tendem a abusar do que não é devido!

Ainda de ter pena, que nas escolas do nosso país, não haja uma maior sensibilização para tal assunto, mas enquanto isso não surge apelamos a todos os mais interessados que possam contagiar aqueles que ainda se acomodam à sombra das opiniões dos de mais!

2 comentários:

Teresa Franco disse...

Pois é caro amigo, quantas vezes nós ja tivemos esta conversa?
Com opçoes politicas diferentes, mas com perspectivas iguais, o assunto vai dar sempre ao mesmo, ao desinteresse e principalmente, no meu ponto de vista, o desrespeito por aqueles que como tu proprio dizes, morreram por uma causa, por o direito ao voto, direito a dizermos o que pensamos sem qualquer tipo de represalias ou consequencias. Direito esse que hoje, simplesmente, ignoramos. Acomodamo-nos na frase feita do 'nao vale a pena' e assim andamos nós, crises, manifestaçoes...e que tal começarmos pelo mais simples, e meus amigos VOTAR!
E os comunistas, que hoje em dia estao tao na moda, onde estao eles quando se precisam? Claro é muito rebelde dizerem-se comunas, irem ao avante e na na na e que tal começarem a agir como tal? E que tal sermos nós comunistas (no meu caso) a fazer sentir-se o respeito por aqueles que morreram, foram perseguidos, aqueles, os verdadeiros, os que lutaram durante uma vida para nós agora cagarmos d'alto.
Nós, jovens, somos o futuro e se o futuro ja se avista (peço desculpa pela expressao)uma merda, a culpa nao é de mais ninguem, se nao nossa.
Sao muitas as vozes que se manifestam em grupos de amigos em mesas de cafés, mas muito poucos o braços que agem por um Portugal melhor, por este país tao pequeno, que um dia teve a força de gigantes.

Conclusao? É triste.

Gonçalo disse...

Nao poderia estar mais de acordo contigo Pereirinha...
Infelizmente a realidade é esta. A abstenção é cada vez maior .

Ja que o povo português protesta tanto contra isto ou aquilo que é implementado neste país, então este ano todos os portugueses com +18 têm a oportunidade de poder votar 3 vezes ( autarquicas,legislativas e europeias ) e não ficar em casa sem ir à urna nos dias de votos e depois criticar ( que é o que o verdadeiro português sabe mais fazer) .. Nem que seja um voto em branco como o disseste!


Deixo aqui mais um link ,desta vez do PSD local:

- www.laranjavicosa.blogspot.com


abraços